6 Passos para criar uma Cultura de Coaching


As pessoas são o músculo e o coração das organizações, razão pela qual assegurar treino regular é um imperativo.

Entre 1959 e 1990 o conceito de coaching a executivos cresceu e tornou-se algo assumido e nos anos seguintes facilitar nas organizações momentos de coaching às pessoas tornou-se um factor chave de sucesso e do planeamento estratégico para o desenvolvimento das organizações e da liderança.

Como “manager” ou coordenador existem alguns passos que o irão ajudar a desenvolver uma cultura de coaching na sua organização.

1. Determine sobre o que vai fazer coaching

Antes de iniciar uma sessão de coaching o “manager” ou supervisor tem de decidir qual o ponto que pretende melhorias, e como é que vai medir a melhoria alcançada. Lembre-se que quaisquer pontos de reflexão terão de ter forças e fragilidades, competências e técnicas, bem como aspectos de personalidade e comportamentais. Um aspecto importante para o futuro é o de desenvolver um processo de benchmark, para um dos pontos, pois permitirá medir como é que cada um aborda, por exemplo o processo da venda, e onde é que o coaching poderá ter mais impacto.

2. Faça Coaching cedo e com frequência

Um bom gestor envolve as suas pessoas desde o primeiro momento e fá-lo de forma contínua e regular. Desta forma consegue antecipar problemas antes destes acontecerem e ajudar, orientar as suas pessoas a melhorar a sua performance, mostrando genuíno interesse e dando-lhes feedback. É um processo individual onde se definem objectivos claros de melhoria de forma a alcançar melhorias realistas de acordo com as expectativas de ambos.

3. Faça coaching individual

Apesar de haver a probabilidade de muitos terem as mesmas áreas de melhoria cada um é diferente do outro e tem necessidades individuais específicas. É preciso ter em mente que um estilo de apoio não serve a todos quando se trata de treinar e desenvolver competências. Cada um possui, tem em si, qualidades únicas que têm de ser estimuladas, desenvolvidas e quanto melhor compreendermos isso maior será o impacto no processo de coaching e nos resultados.

4. Implemente um processo de gestão de desempenho

Uma boa performance não acontece por acaso. Ter um processo de gestão de desempenho baseado nos resultados que obteve nas sessões de coaching irá fazer com que tenha consciência sobre cada uma das suas pessoas e como melhorar o conhecimento de cada um para acelerar o seu crescimento. Esta metodologia funciona porque desta forma poderá utilizar continuada e proactivamente desde o início da carreira de cada colaborador.

5. Treine relações pessoais e dinâmicas de equipa

As relações pessoais têm um impacto directo na produtividade e compreender essas relações reforça a dinâmica de equipa. As relações não saudáveis minam a performance, enquanto que se trabalhar em harmonia há uma maior probabilidade de sucesso. Os potenciais pontos de conflito dentro de uma equipa, real ou não, devem ser identificados e tratados de imediato, permitindo deste modo que as pessoas trabalhem bem uma com as outras não perdendo energias a tentar evitá-los.

6. Promova o desenvolvimento de planos individuais

Investir tempo no desenvolvimento e melhoria da equipa promove a sua liderança e assegura sucesso para o negócio. Porém é preciso ter em mente que o coaching que o líder promove deverá simultaneamente preparar as suas pessoas para posições de liderança a deverá estar alinhada com a estratégia da empresa, com a estratégia de crescimento do próprio, com os recursos disponíveis e com as necessidades de desenvolvimento da equipa.

Todos nós temos o potencial de ser um bom líder, o desafio está em conseguirmos compreender o outro o suficiente para saber como servi-lo.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 by Ambiente Positivo.